Por falha em tratamento estético, clínica e médico são condenados por danos morais

WHolz Advocacia e Consultoria

Tratamento estético que não alcança o resultado esperado e causa danos ao paciente gera responsabilização da clínica e do médico. Foi esse o entendimento da 4ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios ao julgar processo de paciente que contratou serviços de tratamento estético.

Há cerca de dois anos, o paciente procurou o médico dermatologista para tratamento contra envelhecimento da pele do rosto. Após a conclusão do tratamento, o autor da ação apresentou uma série de cicatrizes no rosto e envelhecimento intrínseco e extrínseco, conforme atestado por perito oficial.

 A 4ª Turma Cível do TJ-DF, de forma unânime, manteve a condenação de primeira instância, ao médico e à clínica. Os réus devem devolver, ao autor, os R$ 5 mil pagos pelo tratamento, além de uma indenização, por danos morais, de R$ 10 mil. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-DF.

Fonte: Conjur

Siga-nos em nossas redes sociais:

Instagram: @wholzadvocacia

Facebook: @wholzadvocacia

LinkedIn: William Holz Advocacia e Consultoria

Caso tenha alguma dúvida, estamos à disposição através dos canais de atendimento:

E-mail: williamholz@wholz.com.br

Telefone: (47) 3031-2531

WhatsApp: (47) 99984-4702

#direito #tributário #contabilidade #santacatarina #sc #joinville #guaramirim #jaraguadosul #araquari #regiaosul #noticia #empresa #empresário #imposto #contrato #divida #união #novidade #wholz #wholzadvocacia #especialização #estética #danosmorais

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *